Oxidante

Mudar a cor do cabelo requer alguns cuidados que vão além da escolha da nova cor. Ao optar por uma Coloração Permanente (tinturas) ou semi permanente (tonalizantes) é importante saber qual o oxidante que é indicado para trazer o tom desejado ao cabelo.  Os oxidantes são usados tanto para clarear quanto para escurecer o cabelo, pois são eles que colaboram para a mudança de tom dos fios.

Com ação de facilitar a penetração da cor nas camadas do cabelo, o oxidante, como o próprio nome diz, é responsável pela oxidação dos micropigmentos. Ele age clareando a cor natural do cabelo, eliminando a melanina e seus derivados. E o oxidante que faz com que os pigmentos naturais do cabelo sejam substituídos pelos pigmentos da coloração. Os oxidantes podem ser encontrados nas versões 10,20,30 ou 40 volumes.

A relação de oxidante varia de acordo com o tipo de coloração. Por exemplo, nos Tonalizantes geralmente são usados oxidantes mais suaves, como o de 10 volumes. É usado tanto para reforçar a estabilidade do tom, como para criar um efeito de tom e sobre tom. O oxidante de 20 volumes é usado em colorações permanentes (tinturas).

Em tratamentos de clareamento dos fios, usa-se geralmente o oxidante de 30 volumes, que abre de 1 a 3 tons. Para atingir tonalidades claríssimas é recomendado o uso do oxidante de 40 volumes, que abre de 1 a 4 tons. A abertura de tons causada pelo oxidante varia de acordo com a marca.

Existem diversos tipos de oxidantes, mas o mais indicado para colorir o cabelo são as emulsões, pois são absorvidas mais rapidamente pelos fios, e muitas vezes elas contêm substâncias hidratantes e que não causam ardor no couro cabeludo. Na hora de misturar a coloração e o oxidante, para ter um resultado seguro, é necessário seguir à risca a proporção indicada pelo fabricante.